quarta-feira, maio 28, 2008

Para a minha avó...

que é magrinha, mas tira os dentes!

Artigo redigido por uma menina de 8 anos e publicado no Jornal do Cartaxo, em Floripa.

"Uma Avó é uma mulher que não tem filhos, por isso gosta dos filhos dos outros.
As Avós não têm nada para fazer, é só estarem ali.
Quando nos levam a passear, andam devagar e não pisam nas flores bonitas e nem nas lagartas.
Nunca dizem "Some daqui!". Normalmente são gordas, mas mesmo assim conseguem abotoar os nossos sapatos.
Sabem sempre que a gente quer mais uma fatia de bolo ou então, uma fatia maior.
As Avós usam óculos e, às vezes, até conseguem tirar os dentes.
Quando nos contam histórias, nunca pulam pedaços e não se importam de contar a mesma história várias vezes.
As Avós são as únicas pessoas grandes que sempre têm tempo para nós.
Não são tão fracas como dizem, apesar de morrerem mais vezes do que nós.
Toda a gente deve fazer o possível por ter uma Avó, ainda mais se não tiver televisão".

quinta-feira, maio 15, 2008

Nêga Filó

Gordo fofo e eu fomos adotados por uma filhota de gato. Sim, fomos adotados porque nunca, em toda a nossa vida, sonhamos em ter gato. Ainda que ele, ao contrário de mim, já tenha tido muitos exemplares durante a infância, mas não por amor à espécie. Mas porque tinha um carinho por bichinhos de modo geral - até largatixas, que criou aos montes. Eu, do contrário, sempre fui fiel aos da espécie canina. Gatos eram traiçoeiros, limitava-me a dizer.

Com o passar dos anos, o preconceito foi cedendo espaço à curiosidade. Apenas porque muitas amigas se rendiam aos encantos felinos. E eles, para minha surpresa, sempre me adoravam.

Até chegar a Nêga Filó. Um bebezinho abandonado por uma pessoa sem o menor coração, ao lado de um portão com um enorme pitbull e vários cães de rua farejando a futura presa. Nós, então, a acolhemos, levamos à veterinária e descobrimos que ela sequer sabia lamber, porque não devia ter nem 15 dias. Tornamo-nos pais do dia para a noite. Amamentando a bebezinha a cada três horas e curtindo, encantados, cada nova descoberta. Com cinco dias em casa, aprendeu a usar a caixa de areia. Com 10 dias entrou para a ração. E hoje nos diverte correndo atrás de nossa sombra.

A família cresceu. E ficou mais feliz :)

terça-feira, maio 13, 2008

Somos notícias!!!

Deu num site feminino do IG :

Pedidos de casamento: DELAS

sexta-feira, maio 02, 2008

Pessoas que valem a pena

Como jornalista, deparo-me, às vezes, com pessoas fantásticas, que tornam uma pauta, em geral pouco interessante, numa verdadeira aula. Além de sair com a sensação de ter ficado mais inteligente, o trabalho rende e nossa missão jornalística de transmitir informações parece ser cumprida.

Em compensação, há ocasiões em que nada justifica uma entrevista. Mesmo que o cara seja o representente de um órgão de classe, um membro de um dos poderes da federação ou uma atriz conceituada. Pior ainda quando essa entrevista, além de não acrescentar nada, é respondida com má vontade, enquanto o cara está comendo, assistindo à TV, interessado em ir para um casamento e com o celular cortando - tudo ao mesmo tempo agora.

Aí dá pra entender porque o país, às vezes, empaca!